Flor de Lapela do Noivo;

Hoje, a lapela é um símbolo do romantismo, mas essa tradição surgiu no noivado do príncipe Albert com a Rainha Vitória no século XIX. A história conta que ele recebeu da sua noiva um ramalhete com suas flores preferidas e, sem saber onde colocá-lo, abriu um rasgo na lapela do paletó para encaixar o ramalhete e assim, sentir o aroma e lembrar da rainha. Desde então, a casa feita para a flor virou moda entre os alfaiates como símbolo de elegância, cavalheirismo e claro, muito amor!

As flores de lapela marcam presença quase que exclusivamente nos casamentos, em especial, nos ternos do noivo, padrinhos, pai da noiva e pajens. A flor mais tradicional é o cravo, mas também pode ser usada uma pequena rosa, mini callas, orquídea, jasmim, entre outras. Podem ser simples ou compostas com pequenos ramos, hastes, folhas, etc. O importante é que sejam elegantes e discretas.

Foto: Anderson Marcello

Aqui vão umas dicas;

♦ Escolha algo discreto. Ela deve apenas sinalizar quem é o noivo e seus companheiros

♦ Usar uma flor do buquê da noiva como flor de lapela pode ser uma boa alternativa

♦ Opte por flores resistentes, pois elas vão ficar fora d’água e serão amassadas por muitos abraços!

♦ Previna-se! Faça uma ou duas de reserva para sair bem na foto ou só a coloque na hora H – minutos antes de entrar

♦ Tenha isso em mente: a flor não pode tirar nem seu conforto, nem sua auto-confiança

♦ Quem deve aparecer é o noivo! Não a flor!

♦ Flores de lapelas com cores são mais indicadas para casamento durante dia e ao ar livre.

E aí, já está pensando como será sua flor de lapela? Me conte…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.